SUCEN - Superintendência de Controle de Endemias

A A A Tamanho do texto

Hospedeiros Intermediários

No Brasil, as espécies dos caramujos que atuam como hospedeiros intermediários de S. mansoni são Biomphalaria glabrata, Biomphalaria tenagophila e Biomphalaria straminea. Pertencentes à família Planorbidae, essas espécies são hermafroditas, ovíparas, resistentes à dessecação e colonizam os mais variados tipos de ambientes hídricos dos tipos lênticos ou lóticos, como, açudes, lagos, lagoas, poços, alagados, brejos, rios, ribeirões, córregos, valas, etc. Quando presente em ambientes lóticos, os exemplares encontram-se preferencialmente em sítios remansosos, com vegetação marginal e/ou na presença de plantas aquáticas flutuantes ou emergentes. Esses caramujos sobrevivem em águas com amplas variações de pH, temperatura, turbidez, entre outros condicionantes ecológicos.
A grande capacidade de adaptação aos diversos tipos de clima garante a ampla distribuição das espécies transmissoras e a sobrevivência em ambientes muito poluídos por matéria orgânica resultante do lançamento de dejetos e esgotos domésticos, condição que promove o incremento dos riscos da transmissão da esquistossomose.

Comunicar Erro




Enviar por E-mail






Colabore


Obrigado