Instituto de Saúde

A A A Tamanho do texto

Primeiro Seminário PPSUS-SP virtual apresenta avaliações das chamadas 2016/2018 e 2018/2020

21 de outubro de 2021

 

Promovido pelo Instituto de Saúde, evento ocorreu dia 19 de outubro

 

Foi realizada em 19 de outubro a primeira edição dos Seminários de Avaliação parcial e final do PPSUS-SP em ambiente virtual, para a apresentação dos resultados finais dos projetos relativos ao período de 2016 a 2018, e resultados parciais do período de 2018 a 2020. O PPSUS –Programa de Pesquisas para o SUS – é um programa de fomento à pesquisa e desenvolvimento tecnológico que objetiva financiar pesquisas em temas prioritários à saúde, visando solucionar os principais problemas de saúde da população por meio do conhecimento científico. Um dos principais objetivos do programa é promover a incorporação dos resultados das pesquisas no sistema e nos serviços de saúde.

 

O Seminário é promovido pelo Instituto de Saúde em parceria com a FAPESP, o Decit/ MS e a CNPq. Já o PPSUS é uma iniciativa de gestão descentralizada que envolve parcerias nos âmbitos federal e estadual. No primeiro estão o Ministério da Saúde, por meio do Decit, que é o coordenador nacional do programa, e o CNPq, responsável pelo gerenciamento técnico-administrativo. Já na esfera estadual participam a Fundação de Amparo à Pesquisa – FAPESP – e as secretarias estaduais de saúde. No estado de São Paulo a SES-SP vem sendo representada no comitê gestor do programa desde 2006 pelo Instituto de Saúde.

 

O seminário PPSUS-SP apresentou 35 projetos divididos por temas de pesquisa e distribuídos em grupos de trabalho, sendo 21 avaliações finais de 2016/2018 e 14 avaliações parciais, de trabalhos do período de 2018/2020.

 

As apresentações dos resultados finais foram divididas em salas de discussões temáticas sobre Avaliação de tecnologias de saúde; Gestão e informação; Doenças transmissíveis; Doenças não transmissíveis; Gestão e educação permanente e Cuidado em saúde. Já os resultados parciais foram divididos nos temas de Avaliação de tecnologias de saúde; Gestão de Atenção Primária; Doenças não transmissíveis e Cuidado em Saúde.

 

Devido aos prazos dos convênios firmados entre as diversas instâncias que organizam o PPSUS-SP, os termos aditivos dos projetos de pesquisa da chamada 2020/2022 não poderão ser prorrogados, o que representa um desafio a mais para os pesquisadores, que devem rever dentro do possível os cronogramas de suas pesquisas.

 

Na abertura do seminário, a diretora do Instituto de Saúde, Dra. Luiza Sterman Heimann, destacou as dificuldades de se realizar o evento em meio à pandemia, num período de corte de verbas e em ambiente virtual, o que nunca havia ocorrido.  “A realização deste seminário é um grande passo e uma oportunidade única de divulgar os resultados dos trabalhos científicos mostrando a relevância de as tomadas de decisão serem feitas em função do conhecimento”.

 

Já a Dra. Alessandra de Sá Siqueira, representando o Departamento de Ciência e Tecnologia – Decit, do Ministério da Saúde, destacou a relevância do PPSUS, que abrange o país de norte a sul, e ressaltou a importância do Departamento - que financiou mais de sete mil pesquisas nos últimos anos - para a aproximação de pesquisadores e tomadores de decisão em saúde e para a integração de todas as informações, dados e evidências, de forma a gerar benefícios para todo o sistema de saúde.

 

 

Todos destacaram a importância de reforçar o projeto de produção de conhecimento científico para melhorar as condições de saúde da população e reforçaram o compromisso na continuidade do programa. A pandemia mostrou a importância do SUS para a população e talvez tenha trazido um novo olhar, com maior valor, para o sistema público.

 

Simone Godoi, representante da Fapesp, também parabenizou a equipe do IS que faz a gestão do programa no estado e recomendou que os pesquisadores incluam nos relatórios as dificuldades encontradas para manter as pesquisas no contexto da pandemia.

 

Foi ressaltado também o momento duro para a ciência e tecnologia do Brasil, com corte de verbas e o paradoxo de que nunca a ciência foi ao mesmo tempo tão importante e tão menosprezada no país.

 

 

As salas virtuais dos grupos de trabalho sempre contavam com a presença de um ou mais gestores estaduais, federais ou municipais, além dos pesquisadores e da equipe do Instituto de Saúde. Nas apresentações dos resultados, a tônica das discussões girava em torno da sua importância para o desenvolvimento e fortalecimento do SUS/SP e também das possibilidades de incorporação dos achados das pesquisas nos serviços e programas.

 

Os resumos dos projetos apresentados no Seminários de Avaliação parcial e final PPSUS/SP estão disponíveis aqui.

 

Núcleo de Comunicação Técnico-Científica

 

Comunicar Erro




Enviar por E-mail






Colabore


Obrigado