Instituto de Saúde

A A A Tamanho do texto

Prata da casa assume o Núcleo de Fomento e Gestão de Tecnologias de Saúde

09 de fevereiro de 2021

 

Nas últimas semanas, Cíntia de Freitas Oliveira, bacharela em Obstetrícia e ex-aprimoranda do Instituto de Saúde, assumiu a direção do Núcleo de Fomento e Gestão de Tecnologias de Saúde. Cíntia estava atuando no Núcleo de Evidências (NEv), um dos núcleos da Coordenação de Evidências e Informações Estratégicas para Gestão em Saúde (COEVI), do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde e retorna para o Instituto de Saúde.

 

A obstetriz pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo participou da turma 2017 do antigo programa de Aprimoramento Profissional em Saúde Coletiva do Instituto de Saúde. Durante o programa, se dedicou ao projeto desenvolvido pelo grupo de saúde materno-infantil, orientado por Sonia Venancio e Maritsa Bortoli , quando contribuiu na construção da linha de cuidado materno-infantil em Franco da Rocha, participando das Câmaras Técnicas com os gestores das unidades de saúde, o secretário adjunto de saúde e as orientadoras.

 

Após a conclusão da pós-graduação, em 2018, foi convidada para participar como bolsista do Projeto PIPAS (Primeira Infância para Adultos Saudáveis) e participou da etapa de análise dos dados coletados no ano anterior nas cidades de Embu das Artes, Brasília e Recife. No mesmo ano, participou também das reuniões para a devolutiva dos resultados nessas cidades, e fez parte da equipe de um outro projeto da casa, a elaboração da síntese de evidências para a redução das cirurgias cesarianas e do diálogo deliberativo dessa síntese, coordenado por Tereza Toma. Em 2019, ainda no IS, passou no processo seletivo para bolsista no projeto de revisão sistemática que avaliou a efetividade e a segurança de esquemas terapêuticos utilizados no tratamento de hanseníase. Neste mesmo ano, participou de outro projeto do IS, coordenado pela Fiocruz Brasília, sobre barreiras e estratégias para a implementação do Guia de Parto Normal no Brasil. Neste projeto foram elaboradas duas sínteses de evidências e dois diálogos deliberativos.

 

Foto: arquivo pessoal

Cintia de Freitas Oliveira, nova diretora do NFGTS

 

No ano passado, Cíntia foi trabalhar no Ministério da Saúde. “O meu trabalho no NEv (Núcleo de Evidências) era bem parecido com o que eu fazia no NEv do Instituto, a gente elaborava sínteses rápidas para as áreas técnicas do Ministério da Saúde e atuamos produzindo estudos no contexto da COVID-19 também, no intuito de informar a tomada de decisão de diferentes atores que trabalham no enfrentamento da pandemia”, conta a nova diretora.

 

Em sua nova função, Cíntia diz que sua atuação será voltada para apoiar as ações do PPSUS-SP, como participação no Comitê Gestor do programa; realizar oficinas de prioridades; elaboração de chamadas; desenvolvimento dos seminários marco zero, de avaliação parcial e final de projetos; além do apoio aos pesquisadores e fortalecimento do programa no estado. Além disso, vai participar das atividades do NEv do IS, na elaboração de sínteses de evidências para políticas, revisões rápidas, revisões de escopo e sistemática, entre outras sínteses, em parceria com instituições nacionais e internacionais. Também pretende atuar em outros projetos de pesquisa do Centro de Tecnologias de Saúde para o SUS. Voltando também à origem do seu percurso no IS, Cintia deve participar de atividades em algumas disciplinas do Programa de Especialização em Saúde Coletiva, desta vez como docente.

 

A diretora do Centro de Tecnologias de Saúde para o SUS, Maritsa Bortoli, avalia a nomeação de Cintia  e as expectativas para o núcleo: “A chegada da Cintia representa um novo momento do trabalho do NFGTS, quando buscamos o fortalecimento de nossas ações a partir de sua experiência nas atividades de um Núcleo de Evidências federal, como o estabelecimento de novas parcerias, a captação de demandas, a priorização dos temas e problemas de saúde, e a produção de sínteses de evidências.”

 

O Instituto de Saúde saúda Cíntia e deseja boas vindas!

 

Núcleo de Comunicação Técnico-Científica

Comunicar Erro




Enviar por E-mail






Colabore


Obrigado