Instituto de Saúde

A A A Tamanho do texto

Pesquisas verificam efeitos da Acupuntura no tratamento da dor, hipertensão, obesidade, diabete e no controle do tabagismo

 

3 de setembro de 2020

 

Acupuntura se caracteriza como uma técnica médica que equilibra e harmoniza a energia interna do organismo com as energias do ambiente através da inserção de agulhas na superfície do corpo com o intuito de tratar e prevenir doenças.  

 

A prática é reconhecida como especialidade médica desde 1995 pelo Conselho Federal de Medicina, mas ela já faz parte da Medicina Tradicional Chinesa juntamente com outras terapias como massagem, alimentação, homeopatia, meditação, atividade física, entre outras. 

 

Nos últimos anos, a acupuntura e práticas derivadas como a auriculoterapia (técnica derivada da¿acupuntura, que faz pressão em pontos específicos da orelha para tratar e diagnosticar diversos problemas físicos, mentais e até emocionais) e a acupressão (terapia alternativa indicada para aliviar dores ou para estimular o funcionamento de órgãos através da pressão de pontos específicos nas mãos, pés, e braços) passaram a ser muitos procuradas como uma forma de medicina alternativa para melhorar a imunidade e tratar problemas emocionais e doenças físicas como sinusite, asma, enxaqueca e artrite. 

 

Buscando compreender se tal terapia realmente traz benefícios à saúde, o Centro de Tecnologias de Saúde para o SUS/SP do Instituto de Saúde, em projeto coordenado pela Fiocruz Brasília, realizou uma série de revisões rápidas (pesquisas de baixo custo em artigos e relatórios publicados) procurando evidências de melhoras em pacientes adultos e idosos que utilizaram a acupuntura e suas práticas derivadas no tratamento da obesidade, da hipertensão, da dor e da diabete.  

 

Os textos estão disponíveis no site do IS e na Rede de Informação e Conhecimento -  Biblioteca Virtual de Saúde (BVS-RIC). 

 

Acupuntura e a obesidade 

 

As informações utilizadas para a pesquisa foram retiradas de sete bases de dados, com revisões sistemáticas, método utilizado na avaliação de um conjunto de dados oriundos de diferentes estudos com¿o objetivo de responder uma questão específica, em português, inglês e espanhol. 

 

Dos 179 relatos identificados nas bases, foram incluídas 12 revisões sistemáticas, sendo apenas uma sem meta-análise (análises estatísticas de resultados de diferentes estudos individuais, com o intuito de combinar e resumir seus resultados em uma única análise). 

 

Segundo os resultados, a acupuntura, a auriculoterapia e a acupressão foram consideradas benéficas no tratamento da obesidade e sobrepeso, principalmente em reduzir gordura corporal e circunferências de cintura e quadril. 

 

Contudo, os resultados são conflitantes quanto aos efeitos de acupuntura e auriculoterapia, combinadas ou não com outras intervenções, no controle de peso corporal e redução de IMC (Índice de Massa Corporal).  

 

Foram informados eventos adversos leves com as terapias de acupuntura. 

 

Acupuntura e a hipertensão 

 

O documento contou com buscas em cinco bases de dados com revisões sistemáticas em português, inglês e espanhol.  

 

Dos 279 relatos encontrados nas bases, foram incluídas onze revisões sistemáticas que atenderam aos critérios da pesquisa, sendo nove com meta-análise. 

 

A acupuntura avaliada em todas as revisões selecionadas mostrou resultados favoráveis na redução da pressão arterial, mas houve poucos resultados sobre auriculoterapia. 

 

Foram encontrados eventos adversos leves e graves com a prática. 

 

Acupuntura e a dor 

 

A pesquisa foi realizada em quatro bases dados, incluindo apenas revisões sistemáticas que abordam sobre os efeitos da acupuntura e da auriculoterapia na redução ou controle da dor aguda ou crônica na população adulta e idosa. 

 

A partir de 882 relatos identificados na literatura, 47 foram considerados elegíveis para leitura na íntegra e 18 incluídos nesta revisão rápida. 

 

A acupuntura mostrou-se eficaz para o tratamento da cefaleia crônica (dores de cabeça fortes e diárias) quando comparada ao placebo (tratamentos que não possuem nenhuma propriedade farmacológica, podendo ser qualquer procedimento médico, incluindo cirurgias e anestesias).  

 

Para dor crônica no joelho, a acupuntura mostrou eficácia maior do que simulação de acupuntura, ausência de tratamento, tratamento padrão, ações educativas e uso de medicamentos. Por outro lado, a atividade física mostrou-se superior ao uso da acupuntura para dor crônica no joelho.  

 

No tratamento da lombalgia (dor que ocorre na região lombar inferior), a acupuntura mostrou-se superior à simulação da acupuntura ou nenhum tratamento, e também foi eficaz para dor musculoesquelética crônica e dor de dente aguda.  

 

Há menos evidências sobre a auriculoterapia, e duas revisões mostraram sua eficácia no tratamento da dor crônica nas costas, na dor crônica em geral, e no joelho. 

 

Acupuntura e a diabete 

 

As buscas foram realizadas em cinco bases de dados incluíram revisões sistemáticas em inglês, português e espanhol que avaliaram os efeitos da diabete melito tipo 2 na população adulta e idosa. 

 

Dos 66 relatos encontrados nas bases, foi incluída uma revisão sistemática com meta-análise. 

 

A revisão apresentou resultados sobre o uso de acupuntura e auriculoterapia no controle glicêmico de pessoas com DM2. Houve pouca informação sobre a segurança da prática de acupuntura e nenhuma sobre auriculoterapia.  

 

A prática de acupuntura, da eletroacupuntura (terapia bastante semelhante à acupuntura tradicional, em que os mesmos pontos são estimulados durante o tratamento, porém as agulhas recebem impulsos elétricos contínuos para ajustar a frequência e a intensidade do impulso sendo entregue, dependendo da condição a ser tratada)¿e auriculoterapia combinadas mostraram efeito no controle da glicemia de jejum, glicemia duas horas depois de um teste de tolerância à glicose e hemoglobina glicosilada.  

 

Somente em relação a prática de acupressão que houve resultados sem significância estatística. 

 

É importante sinalizar que, para essa pesquisa, foi encontrada apenas uma revisão sistemática com estudos primários, por isso os resultados, apesar de favoráveis devem ser lidos com cautela.  

 

Acupuntura e o controle do tabagismo 

 

As informações para a pesquisa foram retiradas de sete bases de dados com revisões sistemáticas em português, inglês e espanhol. 

 

De 127 relatos encontrados nas bases de dados, foram incluídas seis revisões sistemáticas. Na avaliação da qualidade metodológica uma revisão apresentou alta qualidade, e cinco, qualidade criticamente baixa. As revisões analisaram o efeito de acupuntura, auriculoterapia e acupressão, combinadas ou não entre si e a outras tecnologias. 

 

A revisão identificou que, de maneira geral, não houve diferença nos resultados entre acupuntura e auriculoterapia e seus diversos comparadores.  

 

Acupuntura e acupressão mostraram resultados melhores na comparação com suas modalidades simuladas, medicamento placebo ou nenhum tratamento. 

 

É necessário, contudo, atenção ao interpretar estes resultados, uma vez que houve diversidade de terapias utilizadas nos estudos primários e a qualidade metodológica da maioria das revisões sistemáticas foi avaliada como criticamente baixa.

 

Núcleo de Comunicação Técnico-Científica

Comunicar Erro




Enviar por E-mail






Colabore


Obrigado