brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

A A A Tamanho do texto

HC promove campanha de alerta no Dia Mundial do Rim

Médicos do HC irão orientar a população para prevenção e combate da doença renal crônica%, cuja taxa de aumento anual no Brasil é de 8%

O Serviço de Nefrologia do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, unidade da rede pública estadual e maior complexo hospitalar da América Latina, promoverá nesta quinta-feira, 14 de março, uma campanha de conscientização para a prevenção e combate da doença renal crônica.

Das 8h às 12h, os médicos irão orientar e tirar dúvidas da população interessada. Também haverá distribuição de material educativo e exibição de vídeo para fortalecimento da ação. A taxa de aumento anual da doença renal crônica no Brasil é de 8% e as principais causas são diabetes e hipertensão arterial.

Segundo Hugo Abensur, coordenador do evento, o desconhecimento da população em relação a doença tem sido um dos motivos do crescimento de casos. Atualmente o Brasil contabiliza cerca de 90 mil pacientes em programa de diálise. Atualmente, o Estado de São Paulo tem 10.946 pessoas na lista de espera por transplantes de rins. Em 2012 foram realizados 1.337 transplantes de rim no Estado e no primeiro bimestre de 2013 foram 202 transplantes.

De acordo com o médico, o diagnóstico da doença é simples e barato. Um exame de sangue para a dosagem da ureia e da creatinina e outro de urina são suficientes para a detecção do problema.

A creatinina é uma substância produzida no músculo e eliminada na urina. Quando o rim perde a função renal os níveis de creatinina elevam-se no sangue. O exame de urina acusa a presença de proteína, indicação precoce da doença renal.

Para a prevenção, é preciso controlar os níveis de açúcar no sangue dos diabéticos, os níveis de pressão sanguínea dos hipertensos, tratar as infecções renais e combater o uso abusivo e não controlado de drogas tóxicas para os rins, a exemplo dos anti-inflamatórios.

"Outro fator de risco é o tabagismo, que acelera a aterosclerose e contribui para o entupimento dos vasos renais", explica Abensur.

A campanha irá acontecer no Prédio dos Ambulatórios do HC, que fica na Avenida Enéas de Carvalho Aguiar, 155, próximo à estação Clínicas do Metrô.
Publicado por Assessoria de Imprensa em