brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

A A A Tamanho do texto

Saúde orienta na escolha do peixe para a Semana Santa

Tradição, o peixe é o prato principal na mesa do almoço da Semana Santa. Por isso a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo alerta sobre os cuidados na hora de comprar, preparar ou mesmo conservar peixes e outros frutos do mar.O produto deve ser comprado sempre em um estabelecimento que apresente condições de higiene e limpeza. O consumidor deve dar preferência sempre ao pescado fresco, pois possibilita que a qualidade seja verificada por meio do odor, da textura e da coloração.

Tradição, o peixe é o prato principal na mesa do almoço da Semana Santa. Por isso a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo alerta sobre os cuidados na hora de comprar, preparar ou mesmo conservar peixes e outros frutos do mar.O produto deve ser comprado sempre em um estabelecimento que apresente condições de higiene e limpeza. O consumidor deve dar preferência sempre ao pescado fresco, pois possibilita que a qualidade seja verificada por meio do odor, da textura e da coloração.

O peixe deve ter as brânquias úmidas e brilhantes, e entre a cor de rosa e vermelho intenso. Ainda que seja fresco, sua exposição deve ser sempre em meio a camadas de gelo. Já o produto resfriado, além de ser conservado no gelo, deve ter a temperatura mantida entre 0°C e -2°C.

Para quem opta por comprar o pescado congelado ou para quem congela o peixe fresco, o método mais recomendado para o descongelamento é na geladeira a 4°C, pois diminui a perda de água e garante a manutenção da qualidade do pescado. No microondas recomenda-se sempre utilizar a opção "descongelar" para garantir o descongelamento uniforme.

“Nunca se deve descongelar qualquer pescado em temperatura ambiente, porque não é uniforme e pode gerar perda de qualidade, umidade e permitir o crescimento de micróbios”, alerta William Latorre, diretor da Divisão de Alimentos da Vigilância Sanitária Estadual.

Outra recomendação é nunca congelar novamente um pescado que já foi descongelado. E, para quem vai congelar pescados frescos ou resfriados, o ideal é congelar os peixes inteiros, sem as vísceras e mantendo a pele, que é a melhor proteção do peixe. “Não se deve congelar diversas espécies em um mesmo recipiente ou embalagem, e é sempre importante proteger bem o pescado com filme e sacos apropriados de primeiro uso”, explica William.

É importante que as embalagens dos pescados sejam identificadas com as informações sobre o produto e a data de congelamento. O freezer não pode ser sobrecarregado durante o congelamento. “É muito importante evitar a contaminação cruzada, isto é, o contato de alimentos crus com alimentos cozidos”, alerta William.

Para quem opta pelo tradicional bacalhau, deve-se evitar o consumo excessivo de sal. É necessário dessalgá-lo adequadamente, por meio de fervura, para evitar que o teor de sódio no alimento fique alto e não interfira na saúde do consumidor, uma vez que seu consumo excessivo pode levar ao aumento da pressão arterial.